sexta-feira, 18 de maio de 2012

O GRITO

0 Grito
O Grito (no original Skrik) é uma série de quatro pinturas do artista norueguês Edvard Munch, a mais célebre das quais datada de 1893.
A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial.
O plano de fundo é a doca de Oslofjord, em Oslo, ao pôr-do-sol.
O quadro O Grito é considerado como uma das obras mais importantes do movimento expressionista.

Auto Retrato
Edvard Munch (1863-1944) Pintor e gravador norueguês.

Sua infância foi marcada pela tragédia com a morte precoce da mãe e da irmã mais velha pela tuberculose. A irmã menor sofria de doença mental e seu pai, médico militar, era um religioso fanático e tinha uma difícil relação com o filho artista. Em virtude dos baixos soldos recebidos por seu pai Christian, a família vivia em extrema dificuldade financeira.
Frequentou a "Escola de Artes e Ofícios" de Oslo. Sofreu influência de Courbet e Manet. Seus temas prediletos e recorrentes foram a doença e a morte. Ganhou uma bolsa de estudos e foi estudar em Paris, onde conheceu as obras de Van Gogh, Gauguin e Toulouse-Lautrec que influenciaram seu estilo e pensamento. Morou em Berlim, Florença e Roma. Na Itália seu interesse maior foi Rafael. Depois de dezoito anos, voltou para a Noruega. Já adulto, tinha comportamento estranho, classificado como distúrbio bipolar.
Aos trinta anos, pintou seu trabalho mais conhecido O Grito, obra representativa do Expressionismo alemão.  Após sua morte, foi criado o Museu Munch com obras deixadas por ele em seu testamento.

Fontes:
Edvard Munch 
Pitoresco
Arte